Prógenes falou

Concordando ou discordando dele, a entrevista do delegado Protógenes Queiroz publicada na Caros Amigos de dezembro é leitura imprescindível para qualquer um que queira entender como funcionam certos esquemas no Brasil. Como se trata de uma discussão séria, relevante e focada no interesse do povo, nela aparece a mídia gorda prestando serviços à classe dominante e desserviços à sociedade brasileira – acoberta criminosos, vaza informações para facilitar a fuga de pessoas investigadas pela polícia e põe em suspeição quem as investiga. Pelo visto, a mídia gorda é o mais barato entre os setores comprados pelos bandidos que aviltam e saqueiam o país.

Um trecho particularmente interessante é o relato da participação e mando de Fernando Henrique Cardoso, quando ministro da Fazenda, numa série de ações contra as finanças públicas, o interesse nacional e a lei. Atitudes que um dia hão de ser consideradas crime pela justiça, junto com a doação da Companhia Vale do Rio Doce, e levá-lo à prisão por crime de lesa-pátria. Atitudes que tornam urgentíssima a auditoria da dívida pública, como reivindicam movimentos sociais.

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: