Bolívia também expulsa embaixador de Israel

É o que informa o blogue O Biscoito Fino e a Massa. Detalhe: a mídia gorda boliviana omitiu a informação. A notícia do jornal israelense Haaretz diz ainda que Evo Morales pretende tomar iniciativas para levar militares israelenses à corte internacional por genocídio. Nada como um presidente que toma as atitudes que precisam ser tomadas…

E Lula? E o governo brasileiro?

*  *  *

No mesmo blogue, outra indicação muito boa: a crítica de Rafael Galvão a um texto publicado por Cora Rónai n’O Globo.

*  *  *

Uma ilustração de Carlos Latuff:

*  *  *

E, para encerrar por hoje, um trecho antológido de Gideon Levy, em artigo reproduzido por Luiz Carlos Azenha:

O nosso tempo não pode ser tempo só de militarismo, só de uniformes e das fanfarras da guerra. O nosso tempo também é tempo de humanidade, de visão crítica, de compaixão. É tempo para uma imprensa que pensa, que critica, imprensa para seres humanos, não só tempo de imprensa insensível, cega, bestial. É tempo para uma imprensa que busque a verdade, não só e sempre um mesmo lado de propaganda e mentiras. Nosso tempo é precisamente o tempo de informar a opinião pública sobre os dois lados, sobre os dois lados da fronteira, por terrível que seja mostrar o outro lado das fronteiras de Israel, sem mentir, sem encobrir, sem varrer o horror (nosso horror) para baixo do tapete. Que os leitores façam o que queiram com a informação; que festejem ou que chorem sobre ela; mas  que saibam o que está sendo feito em seu nome. Hoje, esse é o único papel que se pode esperar de jornalistas que tenham olhos na cara, cérebro no crânio e que, sobretudo, tenham alguma espécie de coração no peito.

Anúncios

Tags: , , , , , , , ,

Uma resposta to “Bolívia também expulsa embaixador de Israel”

  1. Jurandir Paulo Says:

    Caro Rafael, Gideon Levy tem toda a razão, é sempre necessário que alguém levante, na luta, a bandeira dos propósitos supremos de nossas táticas e estratégias: compaixão, amor por esta sofrida humanidade, justiça. Mas, impossível esperar um jornalismo isento. Ele é sempre o primeiro a perder a capacidade de servir a dois senhores. Na luta, e ela a cada dia fica mais braba, fala sempre o mais forte, seu maior patrocinador. O que nos resta é sermos donos de nossos meios para falar. Tarefa das mais difíceis, a internet é apenas um bom alento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: