Perguntas (im)pertinentes (4)

A mídia gorda apóia toda e qualquer iniciativa de criminalização da pobreza, incluindo o famigerado “choque de ordem” da Prefeitura do Rio, comandada por Eduardo Paes (PMDB). Uma das justificativas apresentadas é o suposto não pagamento de impostos, como se nenhuma etapa entre a fabricação dos produtos (como refrigerantes, cerveja e água) e a venda no sinal de trânsito envolvesse recolhimento de tarifas para os cofres públicos.

Pois bem, lanço uma pergunta: os veículos da mídia gorda emitem e enviam nota fiscal para seus assinantes? Você, leitor, que assina jornal ou revista da mídia gorda, recebe, junto com o primeiro exemplar entregue na soleira da porta, a nota fiscal com o valor pago?

E aí, como fica? Quem é “pirata”? Quem merece a alcunha “ilegal, e daí”? Quem precisa de “choque de ordem”? Cadê a atuação dos agentes do Estado para garantir o cumprimento da lei?

*  *  *

Para quem anda se (des)informando pela mídia gorda a respeito das investigações realizadas pelo delegado Protógenes Queiroz, recomendo estas entrevistas no Programa Faixa Livre, com o próprio delegado e com o deputado estadual Paulo Ramos (PDT/RJ).

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: