A tunga da energia + D. Pedro Casaldáliga

Informa o Brasil de Fato: a ANATEL autorizou, recentemente, aumentos absurdos de tarifas de energia elétrica para moradores de diferentes estados. Os aumentos atingem valores muito superiores ao INPC acumulado em 2008: 5,90%:

O maior reajuste, para consumidores residenciais, é da Santa Cruz (14,62%), que abastece 24 municípios paulistas da região de Ourinhos e Avaré e ainda três cidades paranaenses. Já para as indústrias, o maior percentual foi o da CPFLLeste Paulista (18,76%), que fornece eletricidade para municípios como São José do Rio Pardo e Divinolândia. No Espírito Santo, moradores de 11 cidades atendidas pela Empresa Luz e Força Santa Maria já estão com a energia 2,08% mais cara, enquanto que as indústrias pagarão 8,62% mais.

No modelo neoliberal implantado no Governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e mantido pelo Governo Lula (PT), as agências reguladoras atuam a serviço do lucro das empresas, em vez de fiscalizá-las.

*  *  *

D. Pedro Casaldáliga, oito décadas de vida, enfrentando o Mal de Parkinson e esbanjando lucidez:

A grande crise econômica atual é uma crise global de Humanidade que não vai se resolver com nenhum tipo de capitalismo, porque não existe um capitalismo humano; o capitalismo continua sendo homicida, ecocida e suicida. Não há modo de servir simultaneamente ao deus dos bancos e ao Deus da Vida, conjugar a prepotência e a usura com a convivência fraterna. A questão axial é: trata-se de salvar o Sistema ou a Humanidade? A grandes crises correspondem grandes oportunidades. No idioma chinês a palavra crise se desdobra em dois sentidos: crise como perigo ou crise como oportunidade.

Continuarão a haver crises e a Humanidade, com suas religiões e suas igrejas, continuará sendo santa e pecadora. Mas, não faltarão as campanhas universais de solidariedade, os Fóruns Sociais, as Vias Campesinas, os Movimentos Populares, as conquistas dos Sem Terra, os pactos ecológicos, os caminhos alternativos de Nossa América, as Comunidades Eclesiais de Base, os processos de reconciliação entre o Shalom e o Salam, as vitórias indígenas e afro e, em todo caso, uma vez mais e sempre “eu me atenho ao dito: a Esperança”.

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: