As feridas abertas da ditadura (3)

Em entrevista ao Programa Faixa Livre, a procuradora federal Eugênia Fávero explica de forma didática e paciente as razões – jurídicas, inclusive – pelas quais é preciso revelar a verdade e punir os militares (majoritariamente) e civis que cometeram crimes como assassinato, tortura, estupro, seqüestro, ocultação de cadáver etc. contra militantes políticos.

No meio disso, a AGU (Advogacia Geral da União) trabalha ao contrário do interesse público e defende funcionários cujas condutas criminosas causaram notável prejuízo aos erário da União – para não mencionar o que fizeram a cidadãos brasileiros e estrangeiros, às suas famílias e à humanidade.

Fica patente a conivência (no atacado, salvo as exceções no varejo) dos poderes Executivo e Judiciário com os criminosos, tanto do Brasil quanto dos países latino-americanos vizinhos.

Os procuradores federais fazem trabalho digno de todo apoio e aplauso e enfrentam uma série de dificuldades de ordem jurídica e política em várias frentes, incluindo a prerrogativa de militares responderem na Justiça Militar por crimes comuns.

*  *  *

Na mesma edição, que começou com editorial em que o apresentador leu um notável artigo de Janio de Freitas, a professora Cecilia Coimbra – a quem entrevistei para o livro Segurança Pública, Direitos Humanos e Violência discorre sobre as violações de direitos humanos cometidas por agentes de Estado durante a ditadura civil-militar brasileira (1964-1985).

*  *  *

Entrevistas e assuntos relevantes que a mídia gorda, que apoiou e apóia crimes contra a humanidade, não noticia.

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: