Um livro impressionante

La VoluntadAgradeço a Jorge Sapia por ter me mandado ler e emprestado esse monumental livro, cujo gênero me é difícil definir: o tomo 5, La Caída (1976-1978) de La Voluntad: Una historia de la militancia revolucionaria en la Argentina.

Devo boa parte do que penso e sei do mundo a um punhado de livros importantes que li. Não é qualquer dia que agrego um novo à lista. Pois o tomo final de La Voluntad entrou nela. Não apenas fica-se sabendo sobre a fase de extermínio das forças revolucionárias em uma de nossas pátrias-irmãs, mas também os meandros do funcionamento desta política de Estado. Destaca-se  um lugar que parece de ficção, com personagens idem: a ESMA (Escola de Mecânica da Armada). Se um autor de ficção criasse um local com tal lógica e figuras como o capitão Acosta, provavelmente seria acusado de inverossimilhança. Saltam aos olhos, inclusive, os pontos em comum com os campos de concentração da Segunda Guerra Mundial – não por acaso, os argentinos usam a expressão para se referir a locais como a ESMA.

Uma das riquezas e qualidades do livro é a reproducão, muitas vezes extensa, de numerosos documentos. Alguns deles são impressionantes – ao menos para mim, que não sou especialista em história argentina.

O volume em questão, que encerra o projeto, termina com textos escritos pelos próprios militantes. Abaixo, um parágrafo do escrito por Envar El Kadri.

“Anguita e Caparrós nos han rescatado del olvido, nos han devuelto una identidad medio perdida, confundida entre tantos charletas, arrepentidos, avergonzados. Confundida también por la insidiosa teoría de los dos demonios, que pretende culpabilizar a victimas e victimarios, torturados y torturadores, explotados y explotadores, como si todo fuera un cambalache y la lucha por la Revolución pudiera equipararse al terrorismo de Estado. Perdimos, no pudimos hacer la Revolución. Pero tuvimos/tenemos/tendremos razón en intentarlo. Y ganaremos cada vez que algún joven lea estas líneas y sepa que no todo se compra ni se vende, y sienta ganas de querer cambiar el mundo.”

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

3 Respostas to “Um livro impressionante”

  1. Rapidinhas « A Lenda Says:

    […] By Rafael Fortes Já me referi algumas vezes ao livro La Voluntad. Um dos documentos que o livro reproduz e que me impressionaram vivamente foi […]

  2. Uma visita ao inferno « A Lenda Says:

    […] mas não consegui encontrar termo melhor (ou pior) que inferno. Certa vez, defini como “impressionante” um livro chamado La Voluntad. Um ano e meio depois de terminar a leitura, deparei-me com a […]

  3. Buenos Aires – Espacio Memoria y Derechos Humanos (ex ESMA) – a máquina do terror na ditadura Argentina! « A Simplicidade das Coisas — Augusto Martini Says:

    […] mas não consegui encontrar termo melhor (ou pior) que inferno. Certa vez, defini como “impressionante” um livro chamado La […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: