Criminalização dos movimentos sociais urbanos avança no DF (e a mídia gorda legitima…)

Dia 13/10, terça-feira, tem audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ).

Tema: Pela garantia de direitos, contra a redução da maioridade penal.

Local: Sala 316 do Palácio Tiradentes

Horário: 9h30

*  *  *

Reproduzo abaixo nota da coluna “Entrelinhas – a mídia como ela é”, de Hamilton Octavio de Souza, publicada na Caros Amigos de agosto.

Acrescentei as duas partes do vídeo indicado no texto. Na segunda, destaque para a inacreditável fala do secretário de Ordem Pública (sic) do Distrito Federal, dizendo, em tom de acusação, que “há conotação política” na manifestação e que “isso nós não vamos permitir”. Ora, uma reivindicação em prol de moradia pode ser o quê, se não política? Se não é permitido ao povo fazer política e ir às ruas, vale o quê, então? Pegar em armas? Com o perdão do palavrão: que porra é essa? Por acaso estamos em dezembro de 1968?

Tem mais… será que o secretário ficaria ofendido se alguém lhe dissesse o óbvio: que há conotação política em sua fala à Rede Globo?

E o secretário ainda diz, no ar, numa boa, como se não fosse nada demais, que há setores da “inteligência” monitorando as lideranças do movimento. Coisas do Estado Democrático de Direito em que vivemos: quem se organiza para exigir seus direitos e lutar pelo cumprimento da Constituição de 1988 é monitorado pelo poder público e tratado como caso de polícia.

Distorção em Brasília

Integrantes do Movimento Pró-Moradia Ambiental, do Distrito Federal, colocaram no You Tube e estão distribuindo pela Internet dois vídeos sobre o ato em defesa da Cana do Reino, uma área da União disputada pelos sem-teto e pelos grandes especuladores de imóveis de Brasília. Um vídeo mostra a vergonhosa edição feita pela TV Globo, que criminaliza o movimento social; o outromostra a manifestação pacífica da população pobre e a violenta repressão da Polícia Militar. Duas visões de mundo sobre o mesmo acontecimento.”

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

4 Respostas to “Criminalização dos movimentos sociais urbanos avança no DF (e a mídia gorda legitima…)”

  1. Rogério Tomaz Jr. Says:

    Belo texto, Rafael!
    A criminalização dos movimentos aqui no DF é sistemática (ademais, como em praticamente todos os estados) e a outra face da moeda é o GDF servindo aos interesses dos construtores, grileiros e especuladores imobiliário. Não se poderia esperar outra coisa com o MAIOR construtor de Brasília ocupando o posto de vice-governador…
    Viu republicar no meu blog.
    Abrs,
    Rogério
    ps: conheci essa galera do movimento pró-moradia. São grandes lutadores e merecem o nosso apoio na divulgação ampla da repressão que vêm sofrendo…

  2. Criminalização dos movimentos sociais urbanos avança no DF (e a mídia gorda legitima…) « Conexão Brasília Maranhão Says:

    […] https://rafaelfortes.wordpress.com/2009/10/10/criminalizacao-dos-movimentos-sociais-urbanos-avanca-no… […]

  3. Criminalização dos movimentos sociais avança no DF (e a mídia gorda legitima…) « Conexão Brasília Maranhão Says:

    […] https://rafaelfortes.wordpress.com/2009/10/10/criminalizacao-dos-movimentos-sociais-urbanos-avanca-no… […]

  4. flavio Says:

    É só negociata, Paulo Octavio negociou a sua desistencia a candidatura para governo do DF, em troca de suas contrutoras construir 04 cidades para a burguesia: Noroeste, Jockei Clube, Magueiral, Catetinho.
    É muita grana pública para a máfia da especulação imobiliaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: