Em tempos de ipods, ibooks, ipads, idiotas…

Recebi do Jorge Sapia. Achei genial. Tá em espanhol.

Anúncios

7 Respostas to “Em tempos de ipods, ibooks, ipads, idiotas…”

  1. Deborah Says:

    haha tecnologia sensacional, limpa, que não demanda energia. Vou correndo para adquirir o meu!

    Em tempo: youtube.com/watch?v=pQHX-SjgQvQ

  2. Rafael Fortes Says:

    Muito bom o vídeo! ; )

  3. renata Says:

    muito bom.
    mas ele esqueceu de dizer que além de tudo aquilo o livro tem cheiro, de novo, de velho, eu adoro esse cheiro de livro. é fantástico…

  4. Roberto Locatelli Says:

    Renata. Conheço um profissional de Yôga, o De Rose, que publica seus livros com um suave aroma de incenso. Ele mistura resinas aromáticas de árvores à tinta de impressão. O aroma se mantém por anos a fio. Realmente, “book” é o único produto do gênero que produz essa interação com nosso olfato.

  5. renata Says:

    Rafael e Roberto, semana passada estava em um simpósio e um dos trabalhos discutia a internet e o seu alcance. e uma das idéias de quem produziu o trabalho era sobre a evolução da tecnologia que levaria, num futuro próximo, o fim do livro. quando começaram os debates adivinha o que eu falei? do vídeo. e todos ficaram impressionados por deixarem de perceber o livro como objeto único e insubstituível e destaquei a questão do cheiro e todos concordaram. nao consegui convencer a pessoa que apresentou o trabalho mas consegui alertar aqueles que estavam assistindo de que a tecnologia nunca vai ser possível de apagar as sensações, principalmente as do olfato, do tato e da visão. viva o livro…

  6. Rafael Fortes Says:

    Pois é, Renata. Profetas do apocalipse e apologistas da tecnologia há aos montes por aí – em geral, com pouca ou nenhuma compreensão dos processos históricos (exceto por um deslumbramento impressionante com uma suposta evolução linear da tecnologia). As crônicas de uma morte anunciada do cinema foram tantas: televisão, videocassete, televisão a cabo…

  7. renata Says:

    Rafael, hoje comprovei que o livro jamais sumirá e muito menos as livrarias. a comodidade da internet nos distanciou um pouco da prática de ir a uma livraria ou para comprar ou para ver as novidades. sábado fui num sebo e hoje em duas livrarias e comprovei: o livro está mais forte do que nunca. infelizmente comprá-lo pela internet é mais barato, prática que eu não concordo mas acabo apoiando ao comprá-lo assim, mas passar horas em pé em uma livraria reconhecendo o terreno e sentindo o cheiro de livros novos ou velhos (no caso do sebo q ainda me rendeu picadas de mosquito) nao há desconto que pague…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: