José Luis Fiori na Caros Amigos

O professor da UFRJ esbanja lucidez e espírito crítico na entrevista à Caros Amigos (agosto/2010):

“Acho que tudo começou no final dos anos 70, e para ser mais preciso e heterodoxo, diria que começou na hora que o Vaticano surpreendeu o mundo católico – em 1978 – ao transformar um cardeal obscuro, proveniente de uma das comunidades católicas mais reacionárias e piegas da Europa, no Papa João Paulo II. Sua eleição foi o verdadeiro ponto de partida ideológico desse longo período conservador que se prolonga até hoje, começando na forma de uma resposta aos movimentos emancipatórios dos anos 60 e à grande crise econômica da década de 70. Para ser fiel às datas, Karol Wotjyla [sic] foi eleito em 1978, Margareth Thatcher, em 1979, Ronald Reagan, em 1980 e Helmut Khol [sic], 1983. Suas eleições não fizeram parte de uma mesma estratégia, nem obedeceram a uma cadeia de comando ou decisão. Mas todos eram profundamente conservadores, e suas ideias e ações convergiram em torno de uma mesma estratégia anticomunista, criando-se uma força política e ideológica coesa que derrubou o mundo comunista, atravessou os anos 90 e chegou até os nossos dias cada vez mais conservadora, autoritária e expansiva.

Já se estudou e falou muito sobre as transformações econômicas e financeira que começaram com a crise mundial dos anos 70, em particular as reformas e políticas neoliberais, mas talvez não se tenha dado a devida atenção à [sic] essa dimensão cultural e ideológica da expansão vitoriosa dos conservadores, pelo menos até o momento em que o fundamentalismo religioso se transformou no grande cabo eleitoral da reeleição de George Bush, em 2004. A partir daí, com exceção da América do Sul, o conservadorismo seguiu crescendo em todo o mundo, de forma particular na Europa, mas também nos Estados Unidos, onde o presidente Obama se encontra cada vez mais fragilizado do ponto de vista ideológico e político para as próximas eleições parlamentares e para a sua própria sucessão presidencial. Acho muito importante prestar atenção nesse movimento político e ideológico que está atravessando os EUA e a Europa, como se fosse um tufão, porque ele terá um peso decisivo na determinação dos novos caminhos da economia capitalista.”

(parágrafos por minha conta)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: