“Olha como o mundo muda”

Altura da Praça Onze, onde hoje está o Sambódromo. A velhinha sorri e vem caminhando pelo corredor, olhos brilhando e dentadura exibindo um sorriso orgulhoso:

– Olha como o mundo muda. Eu nasci ali. Em 1927.

E caminha em direção à porta traseira, para descer.

Estamos na Avenida Presidente Vargas, uma das mais largas e engarrafadas do Rio. Lugar quase inóspito, repleto de asfalto, carros, ônibus e barulho, muito barulho. Tem também árvores, prédios, camelô e um canal imundo dividindo as pistas ao meio.

Penso no Rio e no Brasil de 2010. Ganhei o dia. Domingo é dia de votar.

(Anotado num caderninho na semana anterior ao primeiro turno das Eleições 2010.)

 

Anúncios

Uma resposta to ““Olha como o mundo muda””

  1. LUIZ ROGERIO Says:

    realmente a simplicidade das pequenas coisas da vida é emocionante e ao mesmo tempo serve como exemplo de vida um tempo que já passou para a senhora e a nostalgia e sua alegria contagiam qualquer pessoa mais sensivel dentro do caos que é a agitaçao das ruas do rio e o corre corre e barulhos, violencia naquele tempo em que ela nasceu devia ser bem mais tranquilo e feliz, a sensibilidae da senhora com a sua alegria por poder votar e fazer sua parte para a democracia faz com tenhamos que pensar e refletir, como nós podemos simplificar as nosssas esperança num futuro sem violencia com segurança saude paz e educaçao sem desigualdade social sao as esperanças nossa e da senhora em questao ,obrigado pela sua atençao caríssimo rafael fortes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: