Rapidinhas

A entrevista de Tom Morello ao Brasil de Fato me leva de volta à passagem do Rage Against The Machine pelo Brasil, que rendeu duas ou três observações neste blogue. O guitarrista fala sobre a relação da banda com a política e demonstra estar bem à vontade com uma das táticas da mídia gorda para criticar os artistas – brasileiros e estrangeiros – que se posicionam à esquerda: a deslegitimação.

*  *  *

Como bem observado por um camarada acostumado a viajar para acompanhar seu clube de coração, a chapa promete esquentar nesse fim de semana na Rodovia Presidente Dutra, também conhecida como Rio-São Paulo. Reproduzo abaixo a mensagem enviada por ele:

“A CBF marcou para o próximo domingo dois jogos pra São Paulo envolvendo duas equipes grandes do Rio de Janeiro. Além disso, vamos ter o jogo do Flamengo contra o Cruzeiro, em Volta Redonda.

Como todos nós já sabemos, vivemos no melhor país do mundo, onde todas as pessoas são muito civilizadas. A PM então… nem se fala… um exemplo pra todos nós.

A torcida do Fluminense (populares e organizadas) promete comparecer em massa à Arena Barueri, com muitas caravanas. Maravilha!

A torcida do Vasco (organizadas) fará o mesmo trajeto e possivelmente irá se encontrar, no caminho, com populares e organizadas do Fluminense. Ótimo! Uma bela oportunidade para se confraternizarem!

E a do Flamengo… não vai participar da confraternização?! Claro que vai! Os populares vão apenas na hora do almoço para Volta Redonda, mas as organizadas vão mais cedo, com certeza absoluta. Afinal, não é todo dia que é possível reunir facções co-irmãs para tomar um delicioso café da manhã na estrada.

E se tiver algum flamenguista atrasado não tem problema. É só avisar que tricolores e vascaínos (foda-se o jogo) esperam para um delicioso almoço.”

O quadro talvez seja agravado pelo fato de as atenções da polícia fluminense estarem voltadas para os problemas no Grande Rio, que alcançaram (e seguem com) altíssima visibilidade midiática.

Obviamente a tabela foi feita muito tempo atrás, e, naquele momento, não era possível, por exemplo, prever que o jogo do Flamengo seria em Volta Redonda (graças ao fechamento do Maracanã, imposição da CBF). De qualquer forma, esta rodada segue a lógica de sempre do conluio entre clubes, CBF e Organizações Globo: o torcedor que se dane.

*  *  *

Uma boa entrevista de Marcelo Freixo a Bruno Huberman, de Carta Capital, sobre acontecimentos recentes no estado do Rio. Em meio à verborragia hidrofóbica, é um alento ler suas palavras lúcidas. Há inclusive uma ótima pergunta sobre a possibilidade de se comparar o que tá rolando aqui com os Crimes de Maio de 2006, em SP (falei disso ontem):

CC: Na manhã desta terça-feira, a polícia foi 100% às ruas para tentar achar os culpados pelos crimes. Isso está lembrando os ataques do PCC em São Paulo em 2006, quando a polícia matou muitos inocentes na reação.

MF: Lembra, mas o episódio de São Paulo foi uma reação descontrolada da polícia aos ataques aos policiais. No Rio ainda não tem esse cenário. Na verdade a polícia está indo às ruas a partir de uma decisão do governo no sentido de tentar aumentar a sensação de segurança para a sociedade. Por enquanto ainda tem diferença. Ninguém garante que os ataques aqui no Rio têm relação entre si. Podem ter sido ações isoladas de diferentes grupos. Na verdade, pode tudo.

*  *  *

Sexta e sábado (26 e 27 de novembro) ocorre o evento “O Desafio Popular aos Megaeventos Esportivos”. Na sede do CREA/RJ e CORECON/RJ. Programação aqui. Por falta de tempo, não tenho escrito sobre o tema. Mas o rodo está passando feio na organização dos Jogos Olímpicos de 2016 e da Copa do Mundo de 2014. As vítimas são os de sempre: os cofres públicos, os pobres e, de uma maneira geral, a maior parte da população do Rio e do Brasil (especialmente das cidades envolvidas).

Anúncios

2 Respostas to “Rapidinhas”

  1. Fernanda Says:

    Reforço no Hospital Getúlio Vargas e 10 ambulâncias na entrada da favela – já da para começar a imaginar o que vai acontecer…

  2. LUIZ ROGERIO Says:

    ai gostei da sua ironia esse é o espirito carioca,vindo de um flamenguista assumido,essa rivalidade das torcidas sempre existiu ,e as autridades nem sempre acertam marcar dois jogos com times do rio e sao paulo é uma temeridade se tiver um policiamento extensivo será menos traumatica ,apesar que muitos vascainos nao irão ao jogo,marcelo freixo tem muita visao politica muito bom ,existir pessoAS COMO O SENHOR E ELE PRA BOTAR A BOCA NO TROMBONE .ACHO QUE DEVERIA SER MAIS DIVULGADO SEU BLOG. ATE ONDE VEJO O RIO ESTA SE TENTANDO SE ORGANIZAR MELHOR DO QUE HOUVE EM SAMPA.VIOLENCIA NAO ESTA COM NADA COMO O SENHOR DISSE IRONICAMENTE NÓS VIVEMOS NO MELHOR PAIS DO MUNDO,MAS TEMOS VARIOS PROBLEMAS SOCIAIS POLITICOS,EDUCACIONAL,SAUDE,E TEM PARA SUPERA-LOS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: