Falta chamar o tifo

Superpopulação mata por tuberculose nas cadeias” do Rio de Janeiro. Isso mesmo: tuberculose. Falta chamar o tifo, a peste e a gripe “espanhola” pra completarmos o quadro de horrores.

Enquanto tem gente discutindo “pós-humano”, temos práticas e realidades típicas das idade média e moderna e também do longo XIX (bença, tio Hobsbawm). Aqui e agora mesmo: Rio de Janeiro, “marca registrada do Brasil”, século XXI, governo Sérgio Cabral Filho (PMDB). Com Copa e Olimpíada para nos dar orgulho.

Mas, que nada: pra turma pós-moderna fundamentalista, “realidade” não existe.

*  *  *

Seguindo o bonde do Freixo, vale a pena ver os dois blocos (1 e 2) do programa ALERJ Debate sobre o filme Tropa de Elite 2, com ele, o diretor José Padilha e o ator Wagner Moura. Três grandes cabeças pensando e discutindo a realidade – em especial, o estado do Rio.

No primeiro bloco, a crítica que Padilha apresenta às UPPs contempla boa parte das razões pelas quais não compro o discurso delas como panaceia para a segurança. Aliás, tampouco considero as UPPs são razão suficiente para acreditar que o governo estadual está de fato interessado em combater o crime (ou mesmo combater o tráfico).

No bloco dois, a resposta de Freixo à pergunta sobre o preconceito e as críticas feitas aos militantes e defensores de direitos humanos é excelente.

Fecho com Padilha falando da tortura, prática ancestral e abominável, moeda corrente nas instituições de internação, correcionais e prisionais brasileiras:

Eu não escuto muita gente – no discurso oficial – falar sobre isso [tortura]. (…) Eu acho muito impressionante, em particular, que o Fernando Henrique Cardoso tenha sido presidente do Brasil por oito anos, Luiz Inácio Lula da Silva presidente do Brasil por oito anos, a Dilma vai ser presidente por pelo menos um mandato. Nós temos 16, quase 20 anos de pessoas de movimentos sociais da esquerda administrando um país que pratica a tortura institucionalmente. Se eu fosse uma dessas pessoas, me sentiria envergonhadíssimo. Como algum presidente brasileiro pode ir na ONU fazer discurso sobre direitos humanos? Não pode. Não tem moral para falar assim. É um negócio vergonhoso.

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: