Todos os homens do presidente

Semanas atrás, finalmente, vi Todos os homens do presidente. Deveria ter assistido quando ainda era estudante de Comunicação, queria ser jornalista de redação e achava que ia contribuir para melhorar o mundo.

É um filmaço. Muitas coisas me agradaram. A principal: jornalistas honestos, responsáveis e críticos, trabalhando decentemente (embora muitas vezes atravessando o limite da inconveniência, da insolência e da falta de respeito e educação), se apoiados pela empresa que lhes paga, são capazes de trazer à tona verdades importantes, que podem chegar a derrubar um presidente. É um conto de fadas sobre o jornalismo? Sim, é. É, também, uma história possível, embora improvável. Sim, é.

Duro pensar que, três décadas e meia depois, dificilmente um veículo jornalístico das corporações de mídia seria capaz de algo semelhante. Refiro-me aos EUA, evidentemente. No caso do Brasil, é pior: em vez de a imprensa investigar as malfeitorias de todos os ramos do Estado, mas também do mundo privado, ela se tornou o megafone de um setor do Estado que briga com unhas e dentes para expurgar certas figuras da estrutura estatal. Isto não tem nada a ver com combate ao crime; pelo contrário, trata-se de cometer crimes. Tem a ver com ódio de classe, acima de tudo. E também com a ausência de preocupação com o futuro do país, do regime democrático e do próprio Estado – pelos quais as corporações de mídia brasileiras nutrem imenso desprezo.

Ou, talvez, o “ela se tornou” seja um erro de avaliação meu. Talvez a ampla maioria dela sempre tenha sido. O resto é ilusão de um ex-estudante de Comunicação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: