Rapidinhas

Caso sejam verdadeiras as afirmações da capa, o jornal O Povo de anteontem traz mais uma evidência de que é uma ficção o tratamento jornalístico do que acontece entre polícia e varejo da droga no Rio de Janeiro como “guerra”: “Policiais cobravam R$ 1 milhão para traficantes usarem caveirão. Inquérito que apurava morte de líder comunitária foi concluído. Glória Mica morreu por não aceitar pagar propina a PMs“.

*  *  *

Como diria o poeta, “o novo já nasce velho”: o vereador do Partido Novo no Rio de Janeiro segue atuando firme e forte para defender os interesses das empresas e dos empresários. Desta vez, do transporte rodoviário. Enquanto isso, todo dia as empresas de ônibus fazem tudo sempre igual (e a Prefeitura, seja no governo do que prometeu que iria cuidar das pessoas, seja nos governos anteriores): hoje, foi um morto e dezenas de feridos. Na Cidade Olímpica, a montanha-russa atende pelo nome de ônibus. Só que, em vez de divertir, fere e mata. A Prefeitura, firme e forte, segue em seu papel de telemarketing passivo: fica fazendo rankings e anotando reclamações. Finge que não é com ela fiscalizar a bandalheira ampla, geral e irrestrita cometida todo santo dia pelas empresas de transporte rodoviário.

*  *  *

Segundo Luis Nassif, as investigações a respeito de corrupção e outras pilantragens envolvendo empresas, empresários e políticos são também uma nova e milionária frente de negócios no setor de advocacia, com ramificações no de auditorias. Sob a alegação de que se está combatendo a corrupção e recuperando dinheiro público roubado, estabelecem-se relações promíscuas. Estas relações, por sua vez, custam um dinheirão aos próprios cofres públicos. Tudo muito sofisticado e de acordo com a lei (e com o que manda o Tio Sam), é claro.

*  *  *

Atuando como praga de gafanhoto, o PMDB vai destruindo as já carcomidas instituições estatais brasileiras. Depois de trocentas administrações peemedebistas, os Correios estão moribundos (e continuam definhando). Estão arrebentando com o IBGE, o IPEA e o BNDES. Com o Banco do Brasil, também estão conseguindo: demissões, fechamento de agências, agora até o atendimento telefônico de várias agências foi banido. Vai acabar ficando um banco que guarda o dinheiro das pessoas, mas com o qual os clientes não conseguem entrar em contato.

*  *  *

Mais um episódio do capitalismo à rubro-negra: o site do sócio-torcedor informa que “Setores Leste & Sul: Sócio-Torcedor que comprou ingresso para um desses setores, deverão levar o seu voucher além do cartão ingresso para orientação interna e localização do seu acesso às arquibancadas“. Afinal, agora o futebol brasileiro é muito organizado, assim como a diretoria do Flamengo, e alguns setores têm lugar marcado. Só que não…

O  torcedor tenta imprimir, mas o site/sistema não permite a impressão. Então o corno que paga mensalmente o tal Nação Rubro-Negra, possivelmente o pior programa de sócio-torcedor do mundo, entra em contato com o “Fale Conosco”.

Resposta de telemarketing: “Seu voucher não esta disponível para impressão, devido seus ingressos terem sido carregado no seu cartão ingresso de Sócio torcedor. Estamos a disposição.”

O torcedor tenta de novo: “Vocês só podem estar de brincadeira. Vejam o que está escrito no site do NRN: “- Setores Leste & Sul: Sócio-Torcedor que comprou ingresso para um desses setores, deverão levar o seu voucher além do cartão ingresso para orientação interna e localização do seu acesso as arquibancadas.” (…) Estão batendo mais cabeça que a defesa do Flamengo!”

A segunda resposta é o cheque-mate, introduzindo a situação de loop que caracteriza a surdes e obtusidade do telemarketing: “Seu voucher não esta disponível para impressão, devido seus ingressos terem sido carregado no seu cartão ingresso de Sócio torcedor. Estamos a disposição.”

Ou seja, é para imprimir a partir do site, mas o voucher não está disponível para impressão. A isto, muitos classificam como “boa administração”.

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: